em

WESS – A escolha certa para alguns pilotos?

O WESS começou em Portugal, com uma fantástica prova no XL Lagares.

Para o publico, foi sem dúvida um evento de ouro, com tantos grandes nomes da modalidade, a fazerem animar uma prova que deu arranque a este novo formato de campeonato.

ActionCam GearBest

No entanto, e apesar de muitas estrelas, terá sido este o caminho certo para alguns pilotos?

Claramente, para nomes como Billy Bolton, Jonny Walker, Cody Webb, Graham Jarvis, Taddy Blazusiak, Wade Young, este é o momento certo nesta nova forma de Enduro. Os especialistas de Hard Enduro tiveram em “casa”, e Portugal mostrou ter também força nesta nova disciplina, em especial com Diogo Vieira.

No entanto, e “esquecendo” os especialistas do Hard Enduro, houve outros pilotos a apostar nesta nova modalidade, quer por opção, quer por passagem das suas equipas para o WESS.

Apesar de haver provas de outro tipo, claramente o Hard Enduro é predominante no WESS, o que dá uma vantagem a estes pilotos, perante os enduristas. Assim, será difícil conseguir recuperar, no final de XL Lagares, Romanics, Erzberg, tendo em conta que estes mesmos pilotos, conseguem ser mais equiparados nas outras provas.

Olhamos agora para casos como Nathan Watson. O britânico estava em grande evidência no EnduroGP, e com a reposição das classes E1, E2 e E3, era claramente um favorito ao título. Em Lagares sentiu dificuldades, acabou por ter uma queda forte logo na primeira noite, e não foi além do 26º lugar final.
Outro caso evidente é o do jovem espanhol, Josep Garcia. Um dos mais valiosos no Enduro atual, seguiu com a sua equipa para o WESS, e não foi alem do 13º lugar.
Alex Salvini também veio testar o WESS, mas mantem como foco principal o EnduroGP, e em Lagares não foi além do 41º lugar.

Por isso, e apesar de ainda haver muita prova, com formatos diferentes, Watson e Garcia passaram de grandes favoritos, para “mais um” no WESS. O contrato com a equipa mantém-se, mas caso não consigam vingar, qual será o futuro destes pilotos? Mantêm o mesmo valor que tinham antes no EnduroGP, ou simplesmente estão a desperdiçar os anos de ouro da sua carreira?

Quanto ao WESS, mostrou-se como uma boa aposta para o espetáculo ao publico. Milhares de espetadores fizeram desta uma prova record, e claramente que esta modalidade vai ganhar espaço e talvez até, mais mediatismo geral, comparando com o EnduroGP.

Ethen Goggles

MXGP Letónia – Vídeo Resumo

Todd Waters lesionado