em

TODOS A ÁGUEDA!

Está ai o Campeonato do Mundo de Motocross, com os melhores pilotos internacionais, prontos para dar um grande espetáculo no crossódromo de Águeda.

MX1, MX2, WMX e EMX250, são as classes que vão animar dois dias de muita competição, juntando ainda um bom número de portugueses à partida.

Depois da remodelação feita no traçado em 2017, que marcou o regresso de Portugal ao Campeonato do Mundo, está tudo muito idêntico em 2018, com a organização e ter esforços redobrados na preparação da pista, fruto do mau tempo que se tem feito sentir na região.

A organização preparou uma nova bancada, para permitir uma zona de maior conforto, com grande visibilidade sobre grande parte do circuito. No entanto, esta é sem dúvida uma pista com ótima visibilidade em vários pontos, ficando ainda melhor a partir das alterações feitas em 2017.

Em termos competitivos, e começando para classe MX1, temos Herlings, Cairoli, e os outros. Os dois pilotos da KTM têm estado um degrau acima da concorrência, sendo eles os vencedores de todas as mangas disputadas até agora. Herlings tem estado mais forte, mas Cairoli tem sido o melhor nos arranques. Veremos quem sairá melhor, ou se haverá surpresa.
Quanto aos portugueses, Rui Gonçalves fará o seu regresso à competição! O piloto de Vidago já nos deu muitas alegrias neste circuito, sendo que desta vez estará numa posição mais mediana, pois relembramos que RG não compete desde 2017.
Paulo Alberto é o outro português nesta categoria, sendo um candidato aos lugares de pontos, nesta nova aposta da sua carreira com a Yamaha.
Nota ainda para Sandro Peixe, piloto que se lesionou em Casais de São Quintino, e falha assim o MXGP de Águeda.

Na categoria de MX2, o campeão Pauls Jonass tem sido o grande dominador, mas no MXGP anterior perdeu os primeiros pontos. Com alguns erros nas duas mangas, viu Jorge Prado conseguir a primeira vitoria da temporada. O jovem espanhol poderá assim vir ainda mais motivado para Portugal, ocupando atualmente o 2º posto, e com vontade de se aproximar de Jonass. No entanto, é grande a lista de candidatos a um lugar de destaque, com Thomas Olson a ser um dos principais opositores, tal como Ben Watson e Hunter Lawrence. Thomas Covington tem estado muito abaixo do esperado.

A classe feminina viu Larissa Papenmeier vencer na ronda anterior, com a campeão Kiara Fontanesi a ficar apenas no 3º lugar. Grande participação nacional nesta categoria, com Ana Alves, Ana Santos, Filipa Leite, Joana Gonçalves e Tatiana Graça.

No que respeita ao europeu, Diogo Graça quer procurar um lugar de destaque. A concorrência será muito forte, sendo Graça o principal candidato nacional aos lugares de pontos. Luis Outeiro está igualmente em bom forma, e com apenas 14 anos poderá surpreender, sendo o principal objetivo a qualificação. Entre os inscritos estão ainda André Sérgio e Bruno Charrua.

São muitos os motivos para ir até Águeda este fim-de-semana, ver o grande espetáculo do MX Mundial, e apoiar os atletas nacionais!

Ethen Goggles

MXGP Portugal 2018: Rumores de cancelamento são infundados

MXGP Águeda – Horários