em

Gosto Adoro Zangado Chorar

Portugal ficou perto da qualificação no MX das Nações

Realizou-se hoje a qualificação para o MX das Nações, com a chuva a marcar o dia de provas.

Com muita espectativa na luta pelos lugares cimeiros, o drama chegou logo na primeira manga de qualificação! Eli Tomac abandonou com problemas, e Clement Desalle ficou também de fora, quando estava nos lugares da frente e faltavam poucas voltas para o final.
António Cairoli aproveitou para uma vitória isolada, com Ken Roczen em segundo. Jeffrey Herlings caiu no arranque e depois passou pelo Pit Lane, perdendo muito tempo. Mesmo assim, mostrou um ritmo impressionante, recuperando mais de 30 segundos, para ser o 3º melhor, com Guatier Paulin e Tommy Searle a completar o Top5.
Rui Gonçalves fez uma grande corrida. Depois de um mau arranque, o experiente piloto da Yamaha foi recuperando posições, subindo de 20º para o 13º lugar em que terminou.

Em MX2, Dylan Ferrandis aguentou toda a pressão de Hunter Lawrence, num duelo que levou o francês à vitória. Lawrence fez uma grande corrida, e Henry Jacobi mostrou grande ritmo ao ser terceiro. Michele Cervellin foi 4º e Jorge Prado 5º.
Luís Outeiro esteve em grande destaque! Com apenas 15 anos, não se deixou intimidar pela concorrência, terminando em 19º, e a mostrar que mesmo num circuito muito difícil, devido à muita chuva que caiu todo o dia, consegue estar com os melhores!

Antes da partida para a manga Open, Portugal ocupava o 14º lugar, mas sabendo que tudo podia mudar, pois algumas seleções tinham sofrido problemas, e eram naturalmente mais fortes, e o resultado da qualificação é os dois melhores resultados das três finais realizadas.
Glen Coldenhoff foi o mais forte na Open, mesmo com grande pressão por parte de Justin Barcia, que não podia cometer erros, depois do azar de Tomac e da má prestação de Plessinger. Jeremy van Horebeek terminou isolado em terceiro, com Jeremy Seewer e um surpreendente Harri Kullas logo atrás.
Diogo Graça esteve bem regular ao longo de toda a manga, e mesmo com uma pista já muito degradada, foi o 20º classificado, nesta sua estreia de 450.

Em termos gerais, Holanda passou na frente com 4 pontos, um a menos que Itália e a França. Alemanha ficou no quarto lugar, e a Austrália completou o top5. Os EUA não foram além do 9º lugar.

Para Portugal, a qualificação falhou por pouco. Com 32 pontos, terminaram no 22º lugar, a escassos 3 pontos da qualificação. Um resultado que obriga a alinhar na Final B, que se disputa amanhã de manhã ( hora dos EUA ) , e onde a melhor seleção ganha o lugar nas corridas principais. Os maiores adversários de Portugal são a Ucrânia, Japão, África do Sul e Porto Rico. Tudo é possível, e vamos continuar a torcer pelo trio nacional!!!

FORÇA PORTUGAL!!!

Ethen Goggles

MX das Nações – O que esperar?

Portugal falhou qualificação por um lugar