em

Adoro Surpreendido

O que poderá trazer a passagem de Paulo Gonçalves para a HERO?

Foi a notícia do dia. Paulo Gonçalves passar para a HERO, apresenta uma grande mudança na carreira do piloto, numa fase em que entra nos últimos anos de competição ao mais alto nível.

Há uma característica que Paulo Gonçalves sempre teve, desde o início na competição. A garra, está presente sempre que entra em pista! A vontade de vencer, e o seu espírito de sacrifício, foram o grande pilar da sua evolução, e será sempre o que podemos de esperar deste piloto!

Depois do MX, SX e Enduro, veio a dedicação ao TT, que foi fortemente impulsionada pela passagem do Dakar por Portugal. Rapidamente cativou a atenção das principais equipas, e na sua terceira participação já estava no top10.

O 2º lugar alcançado em 2015, é o ponto alto das suas 12 participações na prova. Terminou a prova por 7 vezes, e foram 3 as ocasiões que nos fez acreditar que tinha chegado o momento de um português vencer o Dakar!

Foram muitos anos com a equipa oficial da Honda, que terminam agora com a sua passagem para a HERO. Mas, o que poderá acontecer agora?

Em primeiro lugar, está “em casa”. A HERO tem a base da equipa Speedbrain, com a qual competiu várias temporadas, tanto com as “Speedbrain”, como com as Husqvarna desta mesma estrutura. Aqui vai encontrar o seu cunhado, Joaquim Rodrigues Jr, que além de compatriota, é um amigo e colega de treino de há muitos anos, curiosamente, depois de terem sido os grandes rivais no MX e SX nacional, há cerca de 20 anos atrás.

Mas terá também o reencontro com Filipe Barbosa, com quem trabalhou durante muito tempo nesta sua aventura no TT. Por isso, a adaptação será muito fácil, e claramente que terá um papel importantíssimo nesta equipa.

Porque? Em primeiro lugar, porque é uma lenda do Dakar, e toda a sua experiência ajudará à evolução da HERO. Depois, porque demonstra uma clara vontade de evoluir por parte da equipa, e a aposta numa estrutura capaz de lutar pela vitória. E agora, porque é o grande nome desta estrutura, em que certamente não haverá limitações na sua estratégia de corrida.

Aos 40 anos, está na fase final da sua carreira competitiva, mas ao mesmo tempo, a sua experiência aliada à sua garra, podem ainda trazer muitas alegrias para o nosso desporto!

Estamos todos a torcer por um Speedy Gonçalves no ataque ao Dakar 2020!!

Ethen Goggles

Paulo Gonçalves assina pela HERO