em

MXGP – Rumores e confirmações nas equipas

As mexidas no MXGP começam a ficar ao rubro, sendo que há já muitas confirmações, mas algumas situações por definir.

KTM

Jeffrey Herlings e António Cairoli voltam a ser “colegas” de equipa. Ambos como oficiais KTM, estão em zonas separadas, com Di Carli a ter Cairoli, e parte Holandesa que para já tem Herlings. Com a saída de Glenn Coldenhoff para a Standing Construct KTM, não se sabe se haverá um terceiro piloto em MXGP. Jorge Prado está também certo em MX2. Há ainda por confirmar um possível segundo piloto na Standing Construct KTM.

HONDA

Tim Gajser e Brian Bogers são os pilotos Honda HRC 2019. Com Bogers a ter um ano parado, a temporada de 2019 será certamente um grande desafio.

HUSQVARNA

A Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing Team prepara-se para uma mudança completa. Gautier Paulin e Max Anstie estão de saída, e para já não há qualquer confirmação. A dupla que tem sido falada, é de Arminas Jasikonis, que tem assim uma possibilidade de voltar a ser oficial, depois de ter perdido com a retirada da equipa Suzuki. Pauls Jonass é apontado como o outro piloto oficial da equipa, passando assim de MX2 para MXGP.

KAWASAKI

A equipa Monster Energy Kawasaki Team está confirmada. Clement Desalle e Julien Lieber continuam como oficiais. A grande novidade é que a equipa BOS passará a ser Kawasaki. Tommy Searle já foi confirmado como piloto BOS Kawasaki, ao lado de Evgeny Bobryshev, que se mantém.

YAMAHA

Também já se sabe que a Monster Energy Yamaha Team vai manter Romain Febvre  assegurou a contratação de Jeremy Seewer. Na Wilvo Yamaha MXGP Team fica Arnaud Tonus, e os rumores apontam que Gautier Paulin será o seu colega de equipa.

Por resolver estão algumas situações, entre os grandes nomes da classe.
Jeremy van Horebeek já publicou que caso não tenha equipa em 2019, poderá ser a sua retirada da competição. Contudo, o belga já foi falado para a KTM, ou para a equipa oficial, ou como colega de Coldenhoff.

Max Anstie está também sem contrato, e os seu foco parece ser o regresso aos EUA. Vallentin Guilliod também já anunciou que gostava de seguir carreira do outro lado do atlântico, mas até ao momento não há qualquer oferta.
Foi falado que Shaun Simpson poderá criar a sua própria equipa.

As próximas semanas podem ser decisivas em alguns dos casos que ainda estão “pendentes”.

Ethen Goggles

Alex Martin na Suzuki

Paulo Gonçalves vence Desafio Ruta 40