em

ISDE 2018 – Inicio morno da seleção nacional

Começou o ISDE 2018, num primeiro dia com grandes lutas nos lugares cimeiros.

Depois da excelente prestação em 2017, a seleção nacional procura repetir ou melhorar o resultado, mas teve um primeiro dia morno. Uma das regras que mais mexeu nos resultados de 2017 foi alterada, sendo que agora contam os melhores 3 registos por seleção, que veio “tirar” alguma vantagem aos portugueses, que tiveram uma classificação global mais regular.

Curiosamente, a luta pela liderança está a ser disputada entre os EUA e a Austrália, com vantagem para os americanos, com apenas 4 segundos de diferença. Boa prestação por parte dos espanhóis, com especial destaque para Jaume Betriu, a ajudar à passagem para o 3º posto, seguidos pela Itália e pela França, com um inicio muito modesto no arranque do ISDE.

Os chilenos estão a aproveitar o fator casa, batendo Portugal por 5 segundos, havendo já um atraso superior a três minutos para os líderes. O 7º lugar de Portugal está bastante seguro, pois a Républica Checa e a Suécia já perderam algum tempo.

Em termos individuais, Diogo Ventura foi o melhor dos portugueses. Uma primeira volta perto do Top20, seguindo-se um grande início de segunda volta, com Ventura a ser o 9º mais rápido da geral, mas acabando depois por perder algum tempo nas especiais seguintes. Mesmo assim, é o 11º em E2 e 19º da geral.

Rui Gonçalves está a conseguir uma boa estreia. Depois de ter perdido muito tempo na primeira especial, foi melhorando os seus registos com o desenrolar do dia, com destaque para o 9º tempo na 5ª especial, ocupando atualmente o 16º posto em E2 e 28º da geral.

Para Luís Oliveira, o regresso à classe E1 está a correr de boa forma, sendo o 8º melhor num dia benéfico para as motos de maior cilindrada. Na geral está em 37º, com Gonçalo Reis em 42º, depois de um dia muito regular e onde foi 10º entre as motos da E3.

Em termos de Juniores, dia difícil para o trio nacional, sendo Tomás Clemente o mais rápido, com Rodrigo Belchior em bom plano. Gonçalo Sabrosa acabou por sofrer uma penalização que o atrasou, com a equipa a estar dentro do Top10.

Na categoria de Senhoras, um bom começo! 6º lugar na classificação geral, depois de Rita Vieira ter sido a mais rápida! Joana Gonçalves andou sempre na luta pelo top10, mas um contratempo na última especial fez perder muito tempo, juntando ainda a penalização sofrida. Bruna Antunes continua de forma regular, lutando para entrar no Top20.

Ethen Goggles

ISDE 2019 – Portugal – Alguns detalhes sobre a prova

ISDE – Portugal reforça posição