em

Fausto Mota – O “outro” português no Dakar

2018 é um dos anos mais “pobres” em termos de participação portuguesa na prova, no que respeita à categoria Motos.

Paulo Gonçalves é o principal favorito, embora esteja em risco a sua participação por lesão. Joaquim Rodrigues Jr quer levar a Hero a lugares de destaque, e Mário Patrão vai estar como oficial KTM, sendo que a sua principal função é o apoio aos pilotos principais da marca.

Com 3 portugueses, integrados em equipas oficiais, há ainda um quarto participante nacional. Fausto Mota volta a alinhar no Dakar, depois de ter terminado em 2011 e 2017. No entanto, são objetivos diferentes, pois anteriormente foi no apoio ao seu ex-colega de equipa, enquanto que este ano integra a categoria Maratona.

Ou seja, Fausto Mota está “sozinho” no Dakar 2018, e quer vencer ou estar nos lugares cimeiros desta classe, aproveitando a experiência que acumulou nas edições anteriores. Recordamos que em 2017 foi 49º.

Embora corra com passaporte espanhol, é um NOSSO português que quer levar o nome de Portugal a posições de destaque, usando o dorsal #56.

Ethen Goggles

Joaquim Rodrigues Jr – Novos objetivos?

João Vivas com a KTM LF Sport