em

Começou o Dakar, mas sem sabor para os portugueses

Joan Barreda

Começou o Dakar 2018, com muita disputa na fase inicial, mas com sabor amargo para os portugueses.

Fausto Mota é atualmente o único português em prova, depois dos azares sofridos pelos outros três atletas.
Primeiro, Mário Patrão sofre um problema de saúde poucos dias antes da partida, e foi submetido a uma intervenção cirúrgica. Acabou por ficar impossibilitado de participar na prova.

Já na América do Sul, Paulo Gonçalves aparecia com uma lesão no ombro e no joelho, fruto de uma queda sofrida no final de Dezembro. Gonçalves ainda tentou, mas as dores impossibilitaram o piloto de rodar em segurança, e muito menos de lutar pelo seu objetivo, VENCER.

O Dakar arrancou no dia 6, e veio logo mais uma má noticia! Joaquim Rodrigues Jr sofreu uma violenta queda numa duna perigosa, acabando por ser evacuado de helicóptero para o hospital, onde permanece em observação. Apesar da violência da queda, aparentemente não houve consequências muitos graves para o piloto, que ficou assim logo de fora.

Fausto Mota fica assim como único português em prova, começando de forma segura nas primeiras duas etapas. Atualmente ocupa o 62º lugar, estando muito perto de entrar no Top50.

A liderança está com Juan Barreda, com o piloto da Honda a ser o mais forte nas difíceis areias do Peru, que tem dado muitos problemas aos pilotos. Adrien Van Beveren foi dos que mais se divertiu na segunda etapa, estando a 2m30 do líder, e Matthias Walkner completa o podio. Sam Sunderland é 4º a 5m4s e Pablo Quintanilla completa o Top5.

Recordamos aqui o vídeo da queda de Joaquim Rodrigues Jr.

 

Ethen Goggles

Basaúla foi 8º no Arenacross UK

Diogo Vieira soma primeiros pontos no SuperEnduro