em

Antevisão – Dakar 2019

Vamos rever, caso a caso, e perceber o que esperar dos Tugas!

Está quase a começar a edição 2019 do Dakar, com muitos pilotos nacionais, prontos para dar o seu melhor!

Hugo Lopes

O menos conhecido, é provavelmente Hugo Lopes! Emigrante na Suiça, professor de profissão, prepara a sua estreia nesta prova! Depois de ter participado no Enduro de Touquet, Lopes cumpre agora um dos seus sonhos, e logo na classe “Original by Motul”. Ou seja, sem assistência, e pronto para o desafio completo! Objetivo? Claramente um e apenas um! Chegar ao fim.

Aos 45 anos, Miguel Caetano cumpre o sonho de alinhar no Dakar. Também na categoria Original By Motul, o desafio passa por ir o mais longe possível, aproveitando a experiência e dicas do seu grande amigo, Bernardo Vilar. É assim mais um dos portugueses que quer ir até ao final, abraçando o desafio completo para a sua estreia!

Sebastien Buhler

Em estreia nesta prova, está o jovem Sebastien Buhler. Um passo muito importante, para o vencedor da Baja Portalegre 500 2018. Com apenas 24 anos, tem assim um grande futuro pela frente neste tipo de provas, mas onde o objetivo principal desta sua estreia, é a aprendizagem com os melhores do mundo. Claro que todos conhecem a rapidez de Buhler, e não seria de admirar ver o seu nome nos lugares cimeiros em algumas etapas.

António Maio

António Maio está também em estreia. Depois de tantos títulos nacionais, é tempo para um novo desafio, mas igualmente em modo aprendizagem. As experiências nas provas internacionais, mostraram um Maio em boa evolução na navegação, e com boas condições nesta prova, poderá mostrar uma postura mais próxima de um lugar de destaque entre os Rookies. Será sem dúvida uma prova interessante de acompanhar.

Fausto Mota

Fausto Mota vai procura a sua 4ª chegada ao fim do desafio Dakar. Relembramos que foi o único português em prova durante praticamente todo o Dakar 2018, tendo este ano muita companhia! No seu palmarés de Dakar, estão os 54º em 2011, 49º em 2017 e 43º em 2018. Este ano, Mota quer lutar pelo Top30, aproveitando a experiência acumulada, em especial nas últimas duas edições.

David Megre

David Megre está a fazer o seu regresso ao Dakar, onde se estreou em 2017. Problemas mecânicos, e uma virose durante as primeiras etapas, levaram a um fim prematuro da sua estreia. Agora o objetivo é levar a sua KTM até ao final, tendo reforçado a sua preparação física para este ano, e também com mais experiência após a sua prova de 2017.

Mário Patrão

Em 2018, Mário Patrão viu fugir a sua participação no Dakar, sendo hospitalizado poucos dias antes com uma apendicite. Em 2019, Patrão volta a alinhar como piloto oficial KTM, e trás como a sua carta de apresentação, a vitória na categoria Maratona em 2016, e o 13º posto geral. Patrão é um sério candidato ao Top10 neste Dakar supercompetitivo! No entanto, há um principal trabalho para Patrão, no apoio aos seus colegas de equipa, para ajudar a KTM a manter a série vitoriosa.

Joaquim Rodrigues Jr

O Dakar 2018 ficará sempre nas nossas memórias, com a grande queda de Joaquim Rodrigues Jr na etapa de abertura. Foi uma longa recuperação, período durante o qual J-Rod chegou mesmo a ponderar a sua continuidade. Mas a paixão pelo desporto e vontade de vencer falou mais alto, e temos o piloto da HERO de volta ao ativo. Depois de uma estreia fantástica, 2019 será um ano de reaprendizagem, e tentar superar as dificuldades da melhor forma. Se em 2018 íamos ter um Joaquim Rodrigues Jr ao ataque, em 2019 será certamente com objetivos diferentes.

Paulo Gonçalves

Para Paulo Gonçalves, 2019 é um ano muito importante. Um dos nomes fortes na luta pela vitória. A lesão sofrida no final de 2018, que levou a uma intervenção cirúrgica para remover o basso, tornou tudo mais difícil, mas a primeira boa notícia é que vai alinhar no Dakar 2019. Não estará na sua melhor forma, mas com a garra que lhe conhecemos, será sempre importante ver como correm as primeiras etapas, para saber de PG está para lutar, ou num papel de apoio aos seus companheiros de equipa. São dois anos marcados pelas lesões dias antes do Dakar, mas convictos numa boa prestação do piloto oficial Honda.

Será um Dakar diferente, mais curto, e exclusivamente no Peru, onde as dunas vão ser o terreno predominante. Condições que mostram algumas coisas diferentes do que aconteceu nos anos anteriores, mas numa prova que promete ser empolgante na luta pelos lugares de topo!

A partir de dia 6, estamos em DAKAR MODE!!!!

Ethen Goggles

Conheça os Pilotos do Ano – Holeshot.com.pt

Jeffrey Herlings Best Of – RAW