em

AMA SX – Como estão as contas do campeonato?

Estão feitas as primeiras quatro provas do AMA SX 2018, e se por um lado ainda falta muito campeonato, por outro já aconteceu muita coisa! Vamos olhar para os principais favoritos e o que esperar em Oakland.

Jason Anderson está a mostrar toda a sua força. Rápido e confiante, o piloto da Husqvarna mostrou fibra de campeão, e logo este ano que tem estado menos tempo com Aldon Baker. Uma vitória e dois pódios, e mesmo num dia menos bom em Glendale, conseguiu somar pontos importantes para assumir uma liderança com 9 pontos de avanço. Está claramente em boa posição para o estatuto de principal candidato ao titulo.

ActionCam GearBest

Justin Barcia é a grande surpresa. Depois de ter ficado sem equipa, aproveitou a chamada à equipa da Yamaha para o lugar do lesionado Millsaps. Somou três pódios em quatro provas, e já deixou bem demonstrado que não foi apenas a “sorte” da primeira prova. Barcia está à procura da vitória, e é certo que a Yamaha o vai manter como grande aposta no ataque ao titulo. Ponto positivo também para a sua consistência neste inicio de ano.

Ken Roczen está na luta. Os “monstros” da grave lesão de 2017 estão superados, e agora é tempo de atacar. É claro que ainda não está no seu melhor, mas daqui para a frente pensará mais em vencer, e menos em não se lesionar. Os 12 pontos de atraso não são muito graves, quando faltam disputar 13 provas.

Weston Peick está longe de ser um candidato ao titulo, mas é de destacar as suas prestações, quase sempre no Top5. Cole Seely teve bem no geral, mas a má prova em Glendale deixa-o longe das contas do titulo, onde não é um grande candidato.

Os outros grandes nomes, estão em posições bem diferentes. Vamos olhar de forma mais cuidada para os casos de Tomac e Musquin, ambos com lesões que atrapalharam o arranque do ano.

Eli Tomac entrou a dominar, como era esperado, mas mais uma vez falhou. Parece que a liderança no SX é um “bicho papão” para o #3, que isolado na frente em Anaheim, voltou a errar. Acabou por abandonar com lesão no ombro, falhando igualmente a prova em Houston. Ou seja, na entrada para a terceira prova, Tomac está com apenas 1 ponto, e lesionado! Uma situação muito complicada, e já muitos o punham foram da luta. O que é certo é que foi o melhor na primeira edição do Triple Crown, e teve novo triunfo em Glendale, mostrou toda a sua garra. Tomac está pronto para atacar, e quer manter a série vitoriosa para se aproximar da frente do Campeonato. Está a 36 pontos do líder, o que são “apenas” 2.8 pontos por prova. Ou seja, a margem de erro é mínima, mas se evitar percalços, nada o pode travar de voltar à luta. Recordamos que só nestas duas provas, Tomac ganhou 12 pontos a Anderson!

Para Marvin Musquin o cenário não é tão bom. Venceu na abertura do campeonato, mas lesionou-se em Houston. Voltou logo em Anaheim 2, mas ainda em baixo de forma, não alinhando na terceira final da noite, que o fez perder mais alguns pontos. Em Glendale esteve melhor, mas é notória ainda a falta de confiança. Tendo em conta que está em recuperação, deverá aparecer ainda em melhor forma em Oakland, mas numa postura de não perder pontos. Musquin tem mais 1 ponto que Tomac, embora a situação física seja ligeiramente pior. Contudo, terminar na frente de Anderson, Barcia e Roczen, é o foco principal para já.

Oakland promete assim ser uma prova muito animada, com Anderson, Barcia e Roczen no topo da classificação, e Tomac com Musquin a tentar diminuir a diferença para a frente. Uns só podem pensar em vencer, outros têm de pensar também em gerir, o que deixa ainda mais “se´s” para esta prova!

A não perder!!!!!!!

Ethen Goggles

Josep Garcia prepara estreia no WESS

Um erro de RoadBook podia ter terminado a carreira de Joaquim Rodrigues Jr